Ideias. Colaboração. Tecnologia.
+55 21 2224-4525
IInterativa

Na hora de traçar uma boa estratégia de conteúdo, é preciso avaliar quais formatos estão alinhados ao objetivo da comunicação. Mas entre tantas opções, como a escolher a melhor? Para te ajudar, promovemos um duelo entre dois fortes candidatos.

Continue lendo


Você tem uma conta no Instagram? Já assistiu algum vídeo no Youtube? As duas plataformas estão tomando conta da internet e muitas marcas já estão de olho, principalmente pela audiência de vídeos. Confira, no infográfico de hoje da Infobase Interativa, alguns números que vão chamar a sua atenção para essas redes.

Continue lendo


Veja algumas estratégias para fazer de um vídeo uma importante ferramenta de convencimento

A evolução da tecnologia da informação, ao mesmo tempo em que avança com muitos recursos e soluções, traz para a comunicação das organizações novos e velhos desafios. Sobrou pouco espaço para que a transmissão de mensagens a funcionários e colaboradores ocorra exclusivamente sobre formatos anacrônicos, e quando o mundo mergulha de cabeça na computação e nos smartphones, a sociedade fica ainda mais exigente. Continue lendo


Nem só de futebol e carnaval o Brasil vive ou é reconhecido no exterior. Há tempos, somos uma das maiores potências mundiais na propaganda! Graças a Washington Olivetto, Nizan Guanaes, Fábio Fernandes, Marcelo Serpa, João Levi, Jaques Lewkowicz, Rui Branquinho, Marcos Versolato, entre outros brilhantes criativos, estivemos sempre entre os primeiros na publicidade mundial. E isso não somos nós, brasileiros, que falamos, e sim os Leões de Cannes, maior reconhecimento da publicidade mundial, que as nossas agências sempre trouxeram dos festivais.

Eu costumava a dizer que, se os EUA sabem fazer marketing, aqui no Brasil sabemos fazer propaganda! Hoje, eu repenso essa frase. Poderia escrever um livro, aliás, já tem alguns sobre o tema, apenas sobre propagandas nacionais de tantas propagandas memoráveis que temos. Apenas por citar “bonita camisa Fernandinho”, “isso não é uma Brastemp”, “Hitler na Folha”, “desce redondo”, já surgem, na sua mente, os respectivos comerciais. Verdadeiros clássicos que não só venderam produtos, mas caíram na cultura popular. Continue lendo