Ideias. Colaboração. Tecnologia.
+55 21 2224-4525
IInterativa
shutterstock_117721720

Sempre achei um exagero o culto quase que religioso a Steve Jobs, uma grande figura que certamente entrará  para a história. Muitos gostam de usar a expressão  ”marquinha no universo” para os feitos de Jobs.

Sei que neste exato momento em que escrevo esta palavras, A Irmandade Suprema dos Adoradores de Jobs, também conhecida como Os Devotos da Maçã Prateada, deve estar me acusando de heresia, peço desculpas, não quis ofendê-los, afinal religião é uma escolha individual e deve ser respeitada. Continue lendo


shutterstock_167057525

O silício é um elemento químico de símbolo Si, de número atômico 14 com massa atômica igual a 28 u. À temperatura ambiente, o silício encontra-se no estado sólido e foi descoberto por Jöns Jacob Berzelius, em 1823. O silício é um dos materiais mais abundantes na crosta terrestre e é encontrado na argila, feldspato, granito, quartzo e areia, normalmente na forma de dióxido de silício (também conhecido como sílica) e silicatos (compostos contendo silício, oxigênio e metais). O silício é o principal componente do vidro, cimento, cerâmica, da maioria dos componentes semicondutores
- Texto extraído da Wikipedia.

Continue lendo


Wi-Fi gratuita para todos

“As pessoas pobres e analfabetas do planeta estão numa crescente desvantagem e correm o risco de serem deixadas para trás. A web adicionou uma nova dimensão no gap entre países do primeiro mundo e os que estão em desenvolvimento. Nós precisamos começar a pensar no direito de se conectar.”  

Tim Berners-Lee  (físico e cientista computacional, criador da WWW, 1955-)

Entre os serviços públicos que nosso governo deveria prover para os cidadãos deveria estar o acesso à internet Wi-Fi, gratuita, para todos. Muita gente ficou contrariada com o fato de que metade dos estádios da copa não vai oferecer acesso à internet, mas a questão é bem mais séria. Continue lendo


shutterstock_217410769

Faz algum tempo que a internet mudou. A Web 2.0, como ficou conhecida a nova onda de aplicativos, redes sociais e websites de conteúdo gerado pelos próprios usuários, alterou profundamente o cenário digital. Internautas passaram de simples consumidores de conteúdo a produtores, a geração “prosumer”. Continue lendo