Ideias. Colaboração. Tecnologia.
+55 21 2224-4525
IInterativa

Não é de hoje que os mercados de marketing e TI estão cada vez mais próximos. Inteligência Artificial e outras tecnologias já estão sendo utilizadas por diversas marcas e reforça que essa união surgiu para otimizar processos de engajamento. A Adweek listou 6 estatísticas que farão você saber mais sobre essa união. Confira no infográfico produzido pela Infobase Interativa.

Continue lendo


Um dos Apps para leitura em smartphones e tablets, chamado Aplicativo de Rede de Credenciados já está pronto e provavelmente estará disponível no início de 2016, sendo que todos virão na linha de funcionalidades ligadas ao autoatendimento, adianta Ana Paula Larini (FOTO), Gerente de TI da Fundação. Continue lendo


Aprenda a programar de maneira divertida com a Hora do Código

As pessoas costumam dizer que programação é algo de extrema dificuldade. A Hora do Código está aí para desmistificar essa ideia e criar a oportunidade de pais, alunos e professores tenham uma introdução divertida à programação. Confira agora, no infográfico da Infobase Interativa, como essa iniciativa mostra que todos são capazes de programar: Continue lendo


Confira o novo infográfico da série de artigos de TI para profissionais de marketing

 

Dando sequência à série de materiais tratando da importância da tecnologia da informação para profissionais de marketing (confira em “Por que profissionais de marketing devem aprender TI?“, “Chief Digital Officer, o CDO” e “Modelo de negócio digital e o ‘Salva-Vidas’ do MIT CISR“), a IInterativa traz uma análise sobre a camada mais volumosa do Salva-Vidas Digital do MIT. Nela, são avaliados formatos para engajar o público no ambiente da web, observando a infraestrutura mais correta para atingir o objetivo. Saiba mais: Continue lendo


Em 1994, foi colocada no ar a De Digitale Stad (DDS) ou Cidade Digital de Amsterdã. O experimento tinha como objetivo estabelecer um diálogo entre a comunidade conectada em rede e o conselho municipal da cidade. Interessante que a DDS possuía as mesmas estruturas de uma cidade, isto é, cafés, praças, residências e claro, por se tratar de Amsterdã, um sex-shop. Em seis anos, a DDS já possuía mais de 140 mil “habitantes” que organizavam protestos, emitiam suas opiniões e votavam em propostas. Mais de 20 anos se passaram e, hoje, podemos exercer nossa liberdade de expressão por meio das redes sociais, de forma transparente e sem censura. Continue lendo