Ideias. Colaboração. Tecnologia.
+55 21 2224-4525
IInterativa

Já imaginou uma era onde a tecnologia torna lugares mais eficientes e seguros, melhorando a qualidade de vida da população? Esse processo está acontecendo e se chama smart cities – as cidades inteligentes. Acompanhe essa tendência mundial no infográfico de hoje.

Continue lendo


Você está preparado para esta nova realidade?

Foi-se o tempo em que Inteligência Artificial era apenas coisa de filme. Nascido em 2003, o Watson, o supercomputador da IBM, pode ser mais parecido com a gente do que você imagina. Aliás, é bem possível que você já tenha tido contato com ele e nem tenha percebido. Confira, neste infográfico da Infobase Interativa, os diversos usos dessa tecnologia e entenda como ela afeta o seu dia-a-dia:

Continue lendo


Muitos ainda enxergam a Internet das Coisas como uma tergiversação acadêmica ou como a promessa de um mundo conectado que “gurus do amanhã” tentam vender para revistas e portais de tecnologia. Internet das coisas não é o futuro, é o presente !

Internet das Coisas, ao lado de sistemas de linguagem natural e wearable, aparecem no topo da lista do Gartner como três tecnologias que devem se tornar mainstream nos próximos anos. Continue lendo


Marca mais valiosa do mundo ao lado da Apple, Google investe na armazenagem de dados de DNA através da computação em nuvem

“O que é o Google Genomics?”: esse é o primeiro tópico em destaque no site vinculado ao Cloud.google.com. O Genomics é o serviço do Google para guardar, processar, explorar e compartilhar informações importantes sobre o DNA humano, em um trabalho audacioso e inédito. O genoma de uma única pessoa produz mais de 100 gigabytes de dados brutos – um milhão deles atingem os 100 petabytes – isto é, 100 quatrilhões de bytes! Continue lendo


A memorável derrota do Brasil para a Alemanha (também classificada de massacre, humilhação, vergonha, tragédia e vários outros nomes igualmente tenebrosos) no jogo do Brasil e Alemanha da Copa do Mundo trouxe à tona não só a realidade de que o brasileiro está cada vez mais nas redes sociais e usando de forma maciça duas ou mais telas simultaneamente (TV, tablet, smartphone), mas também a nova possibilidade de medir a temperatura real do sentimento coletivo a respeito de um tema mobilizador. Continue lendo