Ideias. Colaboração. Tecnologia.
+55 21 2224-4525
IInterativa

Vale a pena para marcas apostarem em Computação nas Nuvens?

A computação em nuvem é um modelo de infraestrutura da TI, que permite aos usuários acessarem seus recursos livremente, a qualquer hora do dia e em qualquer lugar com acesso à internet. Para empresas, traz diversos benefícios, como redução de custos, portabilidade, sustentabilidade e otimização da equipe de TI.
confira os modelos de cloud e números que mostram as vantagens da computação em nuvem:

Continue lendo


Confira as principais diferenças entre os serviços de cloud computing de algumas das maiores marcas da internet

Em 2013, o percentual de mercado de infraestrutura como serviço (IaaS) da AWS foi de 37%, o equivalente a cerca de US$ 3,3 bilhões. Em 2014, sua receita líquida foi de US$ 4,6 bilhões. Continue lendo


Confira algumas das especialidades que um dia fizeram a diferença no mercado de trabalho e hoje estão obsoletas

 

Por muito tempo, habilidades com Adobe Flash, SEO e QA fizeram a diferença para muitos desenvolvedores e profissionais diversos na hora de criar e administrar recursos, ferramentas e sistemas. Hoje, após o advento da Apple e a ascensão dos dispositivos móveis, uma série de tecnologias ascenderam, apagando algumas outras quase que literalmente. Continue lendo


Marca mais valiosa do mundo ao lado da Apple, Google investe na armazenagem de dados de DNA através da computação em nuvem

“O que é o Google Genomics?”: esse é o primeiro tópico em destaque no site vinculado ao Cloud.google.com. O Genomics é o serviço do Google para guardar, processar, explorar e compartilhar informações importantes sobre o DNA humano, em um trabalho audacioso e inédito. O genoma de uma única pessoa produz mais de 100 gigabytes de dados brutos – um milhão deles atingem os 100 petabytes – isto é, 100 quatrilhões de bytes! Continue lendo


Big DataCloud Computing e Ubiquidade: este é o tripé tecno-social que alimenta e potencializa ao infinito o bombardeio informacional ao qual somos submetidos diariamente. A quantidade de informação que recebemos hoje é inexplicável e inconcebível, não para o homem do século XIX, mas para o homem de 40 anos atrás! Continue reading “Garimpando os petabytes da informação” »