Ideias. Colaboração. Tecnologia.
+55 21 2224-4525
IInterativa

Adobe Comp CC é o novo aplicativo lançado para iPad como parte da família Creative Cloud. Apresentado pela primeira vez com o nome de Project LayUP na Conferência de Criatividade Adobe MAX em outubro de 2014, o app permite criar de forma simplificada e rápida layouts de alta fidelidade.

Em sua essência, é uma ferramenta para brainstorm, que busca recriar aqueles primeiros estágios do design feitos com papel e caneta. Seus recursos facilitam a integração do arquivo “rascunho” com programas como InDesignPhotoshop e Illustrator, e até permite que a finalização do layout ocorra por ali mesmo. Continue lendo


Depois de firmar seu papel no processo de brainstorm dos designers com Adobe Comp, hoje a empresa lança mais um aplicativo para iPad, o Adobe Slate.

Diferente da maioria dos programas e ferramentas da empresa, o Slate busca quebrar qualquer barreira entre habilidades técnicas de design e uma história contada com visual profissional. Colocando à disposição layouts de qualidade pré-diagramados, o aplicativo é uma ferramenta de edição e publicação de conteúdos simples e intuitiva. Continue lendo


O silício é um elemento químico de símbolo Si, de número atômico 14 com massa atômica igual a 28 u. À temperatura ambiente, o silício encontra-se no estado sólido e foi descoberto por Jöns Jacob Berzelius, em 1823. O silício é um dos materiais mais abundantes na crosta terrestre e é encontrado na argila, feldspato, granito, quartzo e areia, normalmente na forma de dióxido de silício (também conhecido como sílica) e silicatos (compostos contendo silício, oxigênio e metais). O silício é o principal componente do vidro, cimento, cerâmica, da maioria dos componentes semicondutores
– Texto extraído da Wikipedia.

Continue lendo


Fruto evolutivo da fantástica histórica da fotografia e da fotografia em movimento (popularmente conhecida como cinema), o vídeo trouxe os processos de veiculação de imagem à um novo patamar. Sua gênese, um pouco diferente da fotografia, foi marcada desde o início como um experimento tecnológico de laboratório envolvendo centros de pesquisas e grandes investimentos corporativos.

Está aí um dos motivos pelos quais até hoje a indústria do vídeo notadamente com o advento do HTML5 e da Open Web Platform, atravessa uma disputa sobre formatos e codecs a serem empregados. Google, Apple, Microsoft, Adobe e Sony estão entre os principais protagonistas desta contenda. Continue lendo