Ideias. Colaboração. Tecnologia.
+55 21 2224-4525
IInterativa

Infográfico – Guilty pleasure: por trás do sucesso dos reality shows

Favoritos ou odiados? Mesmo que controversos, os reality shows são um dos maiores fenômenos da televisão – inclusive para as grandes marcas. Agora, os streamings também estão investindo nessa tendência para conquistar o público. Saiba mais sobre esse fenômeno no infográfico!

Infográfico – Guilty pleasure: por trás do sucesso dos reality shows

Saiba porque os realities fazem tanto sucesso – mesmo que muitos não admitam gostar deles!

GUILTY PLEASURE

45% dos adultos têm uma visão positiva dos reality shows

X

48% têm uma visão negativa

Ainda assim, reality shows estavam entre os TOP 10 programas mais assistidos nos EUA nos domingos à noite

 

POR QUE ASSISTIMOS?

– Entretenimento

– Educação

– Representatividade

– Dramatização da rotina

 99% dos brasileiros preferem consumir conteúdo em vídeo

 

CASE: BIG BROTHER BRASIL 2020

Reality investiu em elenco de influenciadores e outras estratégias para recuperar a audiência

– 1,5 bilhão de votos em uma eliminação, um recorde mundial

– 7,3 milhões de espectadores assistiram a final pela TV em São Paulo

– 1,2 milhões de tweets mencionando Thelma Assis, vencedora do programa, durante a final

 

 OPORTUNIDADE

– 17 milhões de pessoas impactadas por algum tipo de conteúdo das redes sociais oficiais do BBB20 em março

– 60 milhões de pessoas alcançadas pelos canais próprios dos anunciantes

 Fãs de reality show costumam influenciar compras de tecnologia, roupas e cosméticos

 

 RETOMADA NO STREAMING

Numa tentativa de alcançar grande parte do público, os streamings também investiram em seus próprios realities.

– 1º lugar: “Casamento às Cegas” foi o programa da Netflix mais assistido na primeira semana de março

 

NOVOS MODELOS

Apesar de controversos, vemos que reality shows ainda chamam a atenção do público. Inovar no formato é também trazer oportunidades para marcas que desejam se destacar no mercado.

 

FONTES: Comscore, CNBC, CNN, Kantar, Morning Consult, Nexo Jornal, Wikye

Comentários no Facebook