Ideias. Colaboração. Tecnologia.
+55 21 2224-4525
IInterativa

Infográfico – Geração Z e consumo

Em 2020, veremos a consolidação de um novo público: os jovens da Geração Z. Nativos digitais, eles se relacionam de forma diferente com marcas e empresas, além de valorizar autenticidade, comunidade e o diálogo.

No infográfico, você confere uma análise completa sobre essa nova geração e seu jeito de consumir!

Um dos desafios para os próximos anos é conquistar a Geração Z – jovens que se diferenciam dos millennials em seus valores e formas de consumo. Confira no infográfico as principais características desse público!

QUEM SÃO

  • Jovens nascidos entre 1995 e 2010
  • Nativos digitais
  • 32% da população mundial
  • 20% do público brasileiro

Seus valores incluem liberdade, comunidade e individualidade.

GERAÇÃO VERDADE

Integrantes da Geração Z buscam resolver conflitos e transformar o mundo por meio do diálogo – o que também se reflete em seus hábitos de consumo.

  • 39% esperam que empresas respondam a reclamações no mesmo dia em que são feitas
  • 65% procuram saber a origem do que consomem
  • 70% tentam comprar de empresas que consideram éticas
  • 80% se recusam a comprar de empresas envolvidas em escândalos

63% confiam na recomendação de amigos sobre marcas e produtos

O PODER DOS INFLUENCIADORES

  • 30% seguem vários influenciadores nas redes sociais
  • 52% confiam na recomendação de influencers
  • 88% dizem que é importante que os influenciadores sejam autênticos e genuínos sobre seus interesses

PLATAFORMAS FAVORITAS

  • YouTube – 96%
  • Instagram – 76%

80% dos jovens disseram usar o YouTube para aprender e desenvolver alguma habilidade

PODER DE COMPRA

  • 6% das transações feitas pela Geração Z envolve dinheiro
  • 42% dos jovens já estão empregados, seja integral ou temporariamente

UMA NOVA FORMA DE CONSUMIR

A Geração Z se relaciona de forma diferente com o consumo. Ao pensar em estratégias de marketing para esse público, é preciso manter em mente seus principais valores – a autenticidade, a influência e a predominância do vídeo. Além disso, mostrar preocupação com a forma de produção e a segurança de informações pessoais são outros fatores que chamam atenção.

FONTES: Época Negócios, Morning Consult, McKinsey&Company, Think With Google

 

Comentários no Facebook