Ideias. Colaboração. Tecnologia.
+55 21 2224-4525
IInterativa

Garimpando os petabytes da informação

shutterstock_164321546

Big DataCloud Computing e Ubiquidade: este é o tripé tecno-social que alimenta e potencializa ao infinito o bombardeio informacional ao qual somos submetidos diariamente. A quantidade de informação que recebemos hoje é inexplicável e inconcebível, não para o homem do século XIX, mas para o homem de 40 anos atrás!

Novas expressões dimensionais são necessárias para abarcar e medir o fluxo de dados na internet ao redor do planeta:

  • 1 megabyte (MB) = 1024 kilobytes
  • 1 gigabyte (GB) = 1024 megabytes
  • 1 terabyte (TB) = 1024 gigabytes
  • 1 petabyte (PB) = 1024 terabytes
  • 1 exabyte (EB) = 1024 petabytes
  • 1 zettabyte (ZB) = 1024 exabytes

Não é possível avaliar com precisão o tamanho exato dos dados guardados na rede, mas o Internet Archive estima que ao final de 2012 a Internet já passava de 10 Petabytes. Este conteúdo aumenta de maneira exponencial já que, segundo a Internet World Stats, apenas 34% da população mundial está conectada (dados de junho de 2012).

Região

População
estimada

Usuários de internet

Penetração

Crescimento 2000-2012

África

1,073,380,925

167,335,676

15.6 %

3,606.7 %

Ásia

3,922,066,987

1,076,681,059

27.5 %

841.9 %

Europa

820,918,446

518,512,109

63.2 %

393.4 %

Oriente Médio

223,608,203

90,000,455

40.2 %

2,639.9 %

América do Norte

348,280,154

273,785,413

78.6 %

153.3 %

América Latina e Caribe

593,688,638

254,915,745

42.9 %

1,310.8 %

Oceania e Austrália

35,903,569

24,287,919

67.6 %

218.7 %

Total

7,017,846,922

2,405,518,376

34.3 %

566.4 %

Fonte : Internet World Stats

Estes números nos dão a certeza de que achar uma agulha em um palheiro é uma expressão que se encaixa perfeito no contexto contemporâneo:  Buscar, filtrar e catalogar conteúdo definitivamente é uma missão cujo valor é imensurável. Garimpar os petabytes da rede está em um nível de dificuldade não encontrado nem entre os mais desafiantes Trabalhos de Hércules.

Dica: Para conhecer em detalhes os dados sobre o uso das tecnologias de comunicação e informação em domicílios, o acesso individual a computadores e à internet, atividades desenvolvidas na rede, comércio eletrônico, habilidades para o uso do computador e internet, acesso sem fio no Brasil  o melhor caminho é  a pesquisa realizada anualmente em todo o território nacional pelo CETIC.br (Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação) atualmente disponível em : http://www.cetic.br/pesquisas-indicadores.htm

Este universo de dados nos coloca frente a frente com um cotidiano de infinitas escolhas, ou como diz Barry Schwartz : O paradoxo da Escolha.

Em seu livro O paradoxo da escolha (The paradox of choice), o psicólogo Barry Schwartz aborda exatamente esta questão : Como o bombardeio de informações e de possibilidades de escolha nos leva a viver em mundo de nichos e tribos no qual  as infinitas opções de escolha não nos fazem mais felizes mas nos levam à um universo de insegurança e individualismo.

O papel dos mecanismos de busca cresce em importância à sombra deste paradoxo, eles são o nosso guru, o nosso Virgílio  desbravando os segredos das esferas de informação.

Cada umas destas infinitas esferas é composta de infinitas subesferas que estão na extremidade da cauda longa, prontas para serem descobertas.

Você é o que você garimpa.

[Créditos da imagem em destaque: Shutterstock]

**Este texto é uma produção independente e, portanto, de inteira responsabilidade do autor, não refletindo a opinião da IInterativa.


Fabio Flatschart (24 Posts)

Fábio Flatschart é Gerente de Marketing e Inovação, com importantes participações no desenvolvimento e na implantação de projetos pioneiros nas áreas de Open Web Platform e Marketing Semântico no Brasil. É autor do livro HTML5 - Embarque Imediato, e professor dos cursos de MBA da FGV, da FIA e da Trevisan.



Comentários no Facebook