Ideias. Colaboração. Tecnologia.
+55 21 2224-4525
IInterativa

É possível operacionalizar o Storytelling de uma marca?

Acabei de ler este artigo excelente do Analista da Gartner, Jake Sorofman. No post, ele diz que “Marketing de conteúdo é sobre um storytelling contínuo. É sobre um fluxo constante de inovações de storytelling – grandes ou pequenas – entregues como uma pulsação contínua. Uma batida”.

Eu não poderia concordar mais. Mas ele faz isso parecer tão fácil quando, realmente, não é.

A próxima pergunta lógica é: Como fazer isso? Storytelling contínuo sugere que há um quadro operacional para manter o motor do conteúdo rodando dia após dia. Conteúdo é um grande desafio para as marcas atuais.

Em meu livro, eu dediquei um capítulo inteiro a esse tópico e citei as pesquisas qualitativa e quantitativa para sustentar isso. Desafios de conteúdo estão em todos os pontos – financeiro, operacional e organizacional. Para mais informações do livro, clique aqui.

Voltando ao meu ponto. Como a minha marca irá contar uma história consistente, além de pagar, ganhar e dominar a mídia? E as pesquisas, escritores/contribuidores, processos aprovados, direção editorial? Estratégia de conteúdo/plataforma? E sobre a cadeia produtiva de conteúdo?

Todas essas coisas devem ser levadas em consideração e planejadas para contar um storytelling contínuo. E a única forma de fazer isso é pensando como uma empresa de comunicação. Red Bull tem feito isso. Eles são uma empresa de comunicação. A narrativa do “te dá asas” é contada em todo lugar, dia após dia, através de todos os canais de mídia.

Então, a próxima questão lógica é: como pensar como uma companhia de mídia? Bom, isso leva em consideração mais que apenas “pensar” como uma empresa de comunicação. Sua marca deve se tornar uma empresa de comunicação – as pessoas, os processos e a tecnologia. Abaixo está uma prévia do meu livro inteiro. Eu o explicarei rapidamente, porque não quero entregar tudo de bandeja.

O livro é sobre utilizar uma estratégia de mídia social para transformar a sua marca em uma empresa de comunicação. O preto ilustra a estratégia e como habilitar várias iniciativas que irão ajudá-lo a operacionalizar elementos do seu conteúdo e de plataformas estratégicas. Uma vez que tudo isso for realizado, otimizado e apoiado por todos os stakeholders, sua empresa se transformará em uma empresa de comunicação. Então, a continuidade do storytelling não será mais um problema.

Michael Brito


Michael Brito (3 Posts)

Michael Brito trabalhou para algumas das maiores organizações do mundo, como a Hewlett Packard, o Grupo Yahoo e, mais recentemente, a Intel, tendo sido o responsável pelas mídias de consumo social e pela construção de comunidades. Michael é professor adjunto da San Jose State University e da UC Berkeley.



Comentários no Facebook