Clientes - Infobase | Aplicações, Infraestrutura e Digital

Infográficos - Infobase | Aplicações, Infraestrutura e Digital

Educação

Veja mais seta

Logística, engenharia e construção

Veja mais seta

Mídia e entretenimento

Veja mais seta

Óleo, gás e energia

Veja mais seta

Previdência privada

Veja mais seta

Química e saúde

Veja mais seta

Serviços financeiros

Veja mais seta

Setor público

Veja mais seta

Analytics

Veja mais seta

Content strategy

Veja mais seta

Customer experience

Veja mais seta

Social Media

Veja mais seta

Menu

Indústrias

Menu

Educação

Logística, engenharia e construção

Mídia e entretenimento

Óleo, gás e energia

Previdência privada

Química e saúde

Serviços financeiros

Setor público

Educação

Logística, engenharia e construção

Mídia e entretenimento

Óleo, gás e energia

Previdência privada

Química e saúde

Serviços financeiros

Setor público

Educação

Logística, engenharia e construção

Mídia e entretenimento

Óleo, gás e energia

Previdência privada

Química e saúde

Serviços financeiros

Setor público

Tecnologias

Menu

Cloud Computing

Documentum

DotNetNuke

FileNet

Magento

.NET

Cloud Computing

Documentum

DotNetNuke

Drupal

FileNet

Java

Magento

Digital

Menu

Analytics

Content strategy

Customer experience

Social Media

Analytics

Content strategy

Customer experience

Social Media

Analytics

Content strategy

Customer experience

Social Media

O mercado de beleza brasileiro

O comércio de produtos de beleza e de cuidados pessoais é bastante expressivo no Brasil, tornando o país um dos maiores mercados do setor. Ao longo dos anos, o comportamento dos usuários de cosméticos mudou, influenciando na maneira de produzir, vender e elaborar esses produtos.

Saiba mais sobre a participação desse mercado na economia brasileira no nosso infográfico!

   

   


   

O mercado de beleza brasileiro

O setor de beleza e cuidados pessoais é muito expressivo no Brasil. Recentemente, a aquisição da norte-americana Avon pela Natura, criando o quarto maior grupo mundial de beleza, mostrou o quão forte esse mercado é. A popularização de pequenas marcas, com propostas voltadas a questões ambientais, também motiva a indústria.

Com a mudança do comportamento do consumidor, e com a pandemia do novo coronavírus, as grandes e pequenas empresas precisam acompanhar essas transformações para manter seu espaço no mercado.

   


   

O Brasil no cenário mundial

174 países importam produtos de beleza brasileiros
6 milhões é o número de oportunidades de trabalho que o mercado de beleza gera
+ 30,9% na venda de produtos de cuidado para o rosto de 2019 a 2020
país com mais produtos lançados no mercado global, depois dos Estados Unidos e da China
maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo, incluindo cosméticos para cabelo e pele, perfumes e produtos para higiene bucal

   


   

Valores de vendas do varejo ao consumidor final em 2018

Brasil —— R$ 169 bilhões
Japão ——- R$ 211 bilhões
China ——- R$ 350 bilhões
EUA ——— R$ 505 bilhões

Mercado de beleza
Maio 2019 —– + 5,2% em vendas —-> maio 2020
Maio 2019 —– + 4,3% em volume —-> maio 2020

Mercado de perfumaria
Maio 2019 —– + 7,2% em vendas —–> maio 2020
Maio 2019 —– + 8,9% em volume —–> maio 2020

   


   

Beleza masculina

Os cuidados com a aparência não são mais restritos às mulheres. Os homens consomem diversos cosméticos e isso reflete na economia também.

Previsão de crescimento para o mercado mundial de beleza masculina: US$ 78,6 bilhões em 2023

O Brasil é o 2º maior mercado mundial de fragrância e produtos masculinos.

   


   

Mudanças na quarentena

Com a adoção do home office, o consumo de produtos de beleza tende a cair. Porém, mesmo passando mais tempo em casa, as pessoas ainda se arrumam para realizar videochamadas no trabalho ou com amigos.

Entre abril e maio de 2020, o Google Brasil registrou um aumento na procura de maquiagem.

Batom —- +21%
Base —- +36%
Corretivo —- +47%
Rímel —- +49%

Skincare

Mas a principal mudança foi nos produtos para cuidados da pele, também conhecidos como skincare. Além da beleza, as pessoas buscam manter a saúde e o bem-estar da pele.

+ 100% de procura por “skincare” no Google, em julho de 2020
+30,9% na venda de produtos de cuidado com o rosto, entre janeiro e outubro de 2020.

Houve aumento na venda de três itens, entre janeiro e maio de 2020 em relação ao mesmo período em 2019:

+ 92,8% de máscaras faciais
+ 14,7% de cosméticos antirrugas
+ 8,3% de hidratantes faciais

   


   

Mercado de beleza na internet

Devido ao isolamento durante a pandemia, as compras pela internet marcaram 2020. O setor de cosméticos precisou se adaptar ao ambiente virtual, e conseguiu. Atualmente, 34% dos consumidores compram por sites e aplicativos.

Uma pesquisa feita pela Shophia Mind listou os motivos que impulsionaram 2.565 mulheres a comprarem online.

Facilidade —– 74%
Preço —– 66%
Formas de pagamento —– 38%

   


   

O futuro do consumo de produtos de beleza

Para os próximos cinco anos, o mercado de beleza e cuidados pessoais deve incluir outras tendências, além dos produtos em si.
– Engajamento digital
– Posicionamentos éticos
– Atributos orgânicos e naturais
– Beleza relacionada à saúde e bem-estar
– Novos ingredientes e formulações

Sustentabilidade já é uma das três maiores preocupações para 32% de brasileiros na hora de comprar.
Produtos sem testes em animais —-> 61% no crescimento de vendas
Produtos com ingredientes naturais —-> 124% no crescimento de vendas

   


   

Novos clientes, novos produtos

Com as mudanças do comportamento e dos consumidores, o mercado de produtos de beleza e cuidados pessoais precisará mudar desde a produção até a venda. Agora, as pessoas não compram apenas o conteúdo das embalagens, mas também como a marca de posiciona em relação à natureza, diversidade, ética e outros fatores.

Além disso, o desenvolvimento de tecnologias facilitou a compra online. Muitas marcas possibilitam os clientes experimentarem o produto sem sair de casa. Em um cenário de pandemia, e cada vez mais virtualizado, essa nova prática pode garantir o futuro de grandes e pequenas empresas.

   


   

Referências

Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos – ABIHPEC
https://abihpec.org.br/brasil-e-o-quarto-maior-mercado-de-beleza-e-cuidados-pessoais-do-mundo/

Diário do Comércio
https://diariodocomercio.com.br/negocios/mercado-da-beleza-tem-demanda-na-vida-virtual/

Euromonitor International
https://www.euromonitor.com/brazil
https://go.euromonitor.com/white-paper-beauty–personal-care-20-11-03-survey-key-findings.html

Forbes
https://www.forbes.com.br/principal/2020/07/brasil-e-o-quarto-maior-mercado-de-beleza-e-cuidados-pessoais-do-mundo/

Meio e Mensagem
https://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2013/12/05/sophia-mind-mapeia-o-mundo-da-beleza.html
https://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2020/04/17/abihpec-refuta-crise-para-a-beleza.html

Negócios SC
https://negociossc.com.br/blog/o-surpreendente-mercado-de-beleza-no-brasil-e-seu-publico

Vogue
https://vogue.globo.com/beleza/noticia/2020/08/o-futuro-do-mercado-de-beleza-novos-habitos-trazidos-pela-pandemia-devem-continuar-em-alta-mesmo-depois-da-crise.html

Case Netflix

A Netflix é um serviço de streaming global que, nos últimos anos, apostou suas fichas na criação de uma plataforma de conteúdo audiovisual que seja atraente para usuários do mundo todo, e segue como um dos maiores players do segmento.

Saiba mais sobre a origem, crescimento e sucesso da Netflix em nosso infográfico!

   

   

Case Netflix

A Netflix, uma das ferramentas de maior popularidade no entretenimento digital, conseguiu revolucionar o streaming ao redor do mundo com uma velocidade impressionante.

Além da distribuição de filmes e séries em escala, entregando ao assinante a opção de controlar quando, onde e como assiste aos conteúdos, a empresa também é proprietária de produções audiovisuais populares, e conta com mais de 204 milhões de assinaturas ao redor do mundo.


Linha do tempo

1997 – Fundada pelos empresários Reed Hastings e Marc Randolph, com a ideia de ser uma locadora online de DVDs.
1999 – Início do serviço por assinaturas de aluguel de filmes pela internet. O cliente escolhia os filmes pelo site, e recebia em casa.
2000 – O modelo de negócios conquistou o mercado e a Netflix se tornou a maior concorrente da líder de mercado Blockbuster.
2007 – Criação de um plano que possibilitava assistir a filmes e séries pela internet.
2010 – Criação do plano de assinatura exclusivo para streaming, além de expandir para o Canadá e a América Latina. Esse ano também marcou o início das produções originais.
2015 – Produção do primeiro filme original: Beasts of No Nation.
2018 – O documentário Icarus ganhou o primeiro Oscar de uma produção original Netflix


Número de assinaturas

2015 ——– 53 milhões
2016 ——– 81 milhões
2017 ——– 110 milhões
2018 ——– 139 milhões
2019 ——– 167 milhões
2020 ——– 204 milhões

A gigante do streaming atraiu mais de 8,51 milhões de novos assinantes no último trimestre de 2020, com a ajuda de conteúdos que ganharam alta popularidade. Para o atual trimestre, a Netflix revelou uma estimativa de crescimento: 6 milhões de novos assinantes, enquanto os analistas projetam um incremento maior, de 7,45 milhões de novos clientes.


Faturamento (em US$ bilhões)

2015 ——– 1,82
2016 ——– 2,29
2017 ——– 3,28
2018 ——– 4,18
2019 ——– 5,46
2020 ——– 6,64

Lucro líquido (em US$ milhões)

1 tri 2019 ——– 344
2 tri 2019 ——– 271
3 tri 2019 ——– 665,2
4 tri 2019 ——– 587
1 tri 2020 ——– 709
2 tri 2020 ——– 720
3 tri 2020 ——– 790

2021 ————— Previsão de US$ 7,1 bilhões no ano.


Valor de mercado

No acumulado do ano de 2020, os papéis da companhia já valorizaram 69%, levando o serviço de streaming a atingir um valor de mercado de US$ 241,5 bilhões.


Concorrência

O nível de concorrência no mercado de streaming segue aumentando, principalmente com o isolamento social, quando as filas de cinema migraram para a internet e encontraram ali um terreno fértil.

Maiores concorrentes globais:

Amazon Prime Video: Mais de 150 milhões de assinantes

Diney Plus: Mais de 94 milhões de assinantes

Hulu: Cerca de 40 milhões de assinantes

HBO Max: Mais de 17 milhões de assinantes


Pioneira na disputa

A Netflix tem mais de 20 anos de testes, construção de audiência e experiência de mercado, e sua maior vantagem é o tempo que teve para desenvolver seu modelo de negócio com calma, antes do surgimento de qualquer concorrência.
A disputa pela supremacia do mercado do streaming ainda está longe de ter um vencedor. No entanto, apesar da quantidade crescente de novos players, a Netflix segue inovando e não há dúvida sobre seu sucesso ao redor do mundo.


Referências

Canal Tech
https://canaltech.com.br/entretenimento/disney-tem-crescimento-de-mais-de-250-em-assinantes-178912/
https://canaltech.com.br/empresa/netflix/
https://canaltech.com.br/entretenimento/amazon-netflix-hulu-e-o-futuro-dos-servicos-audiovisuais/

Globo.com
https://valor.globo.com/empresas/noticia/2020/08/26/netflix-fecha-em-alta-em-ny-e-se-aproxima-de-maxima-historica.ghtml

UOL
https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2019/12/17/com-concorrencia-a-espreita-netflix-mostra-forca-no-exterior.htm

Poder 360
https://www.poder360.com.br/midia/netflix-reduz-em-23-gastos-com-anuncios/
https://graficos.poder360.com.br/3duaL/2/

Tecmundo
https://www.tecmundo.com.br/stories/netflix-historia

Meio e Mensagem
https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/01/20/netflix-ultrapassa-200-milhoes-de-assinantes-no-mundo.html

Warren
https://warren.com.br/blog/netflix/

Exercícios físicos na quarentena

A quarentena mudou muito a vida das pessoas. Algumas passaram a trabalhar em casa, outras a estudar, mas os hábitos de bem-estar também mudaram. Com academias fechando e a orientação para evitar aglomerações, os adeptos de atividades físicas precisaram inovar.

Saiba sobre o crescimento dos aplicativos de exercícios físicos e bem-estar no nosso infográfico!

   

   

Exercícios físicos na quarentena

Em 2020, com muitas empresas e escolas aderindo ao home office e ao ensino remoto, as pessoas passaram mais tempo em casa. Além disso, muitas academias foram fechadas para evitar aglomeração em meio à pandemia. Assim, tudo passou a ser feito de casa. Como consequência, houve uma crescente nos aplicativos fitness e de bem-estar. Com mais pessoas fora das ruas, as casas se tornaram o local para se exercitar.

 


 

Adaptação à quarentena

Porcentagem de usuários de aplicativos de meditação e exercício físico após o início da quarentena.
4% —————————-> 60%

A recomendação da Organização Mundial de Saúde para adultos:
> 150 a 300 minutos de atividade física moderada
ou
> 75 a 150 minutos de atividade física intensa por semana.

Com as pessoas dentro de casa e longe de academias lotadas, a maneira encontrada para manter o corpo e a mente ativos foram os aplicativos para celular.

Em 2020, o total de downloads de aplicativos de saúde e bem-estar:
^ 45% no Brasil
Média mundial: ^ 30%.

Com o bom rendimento de 2020, o Brasil assume a posição como o maior consumidor de apps da América Latina com maior e mais rápido crescimento da região.

 


 

Impacto no mercado

BTFIT —– Aumento de 11x no número de usuários em abril de 2020
Queima Diária —- Aumento de 3x no número de usuários desde o início da quarentena
Smart Fit —- Crescimento de 75% no número de usuários entre março e dezembro de 2020
Nike Training Club —– Crescimento de 485% no número de usuários entre março e julho de 2020

 


 

Aplicativos de meditação
Abril 2020 —- mais de 59 mil downloads
Maio 2020 —- mais de 61 mil downloads
Aumento de ^4%

Aplicativos fitness em geral
Fevereiro 2020 —- mais de 167 mil downloads
Março 2020 —- mais de 258 mil downloads
Aumento de ^54%

O consumo de pulseiras e relógios inteligentes —> ^265% nos três primeiros meses de 2020.

 


 

Principais vantagens

Custo benefício: muitas assinaturas em aplicativos pagos são mais baratas que mensalidades nas academias físicas
Praticidade: é possível praticar os exercícios a qualquer momento, e eles podem ser ajustados à rotina das pessoas
Isolamento social: os aplicativos fitness e de bem-estar mantêm seus usuários longe da aglomeração de academias
Variedade: existem muitos aplicativos para diferentes atividades, então é fácil encontrar algo que atenda suas necessidades e gostos pessoais
Controle do próprio progresso: os aplicativos atuais normalmente armazenam dados para efeitos comparativos após determinados períodos

 


 

Tendências Fitness 2021

Segundo pesquisa do Colégio Americano de Medicina do Esporte, as 10 tendências fitness para 2021 são:

1º Treinos online (26º em 2020)
2º Tecnologias vestíveis (1º em 2020)
3º Treinos com peso do corpo (7º em 2020)
4º Atividades ao ar livre (13º em 2020)
5º Exercício intervalado de alta intensidade (2º em 2020)
6º Treinos virtuais (categoria inédita)
7º Exercícios como remédio (6º em 2020)
8º Treinamento de força com peso do corpo (categoria inédita)
9º Programas para pessoas mais velhas (8º em 2020)
10º Personal Training (5º em 2020)

 


 

Grande mercado brasileiro

Os aplicativos de exercício e meditação facilitaram muito a vida durante a quarentena. Como o isolamento social continua em vigor, a prática de atividades física em casa deve continuar, assim como o uso desses apps. Para as empresas que desejam começar nesse setor ou continuar nele, o cenário atual é otimista, especialmente no Brasil, um dos maiores mercados de consumo deste setor. Para os usuários, é preciso ter cuidado. A consulta a profissionais de saúde e de educação física é importante antes de começar uma dieta ou prática de exercício.

 


 

Referências

AppsFlyer
https://infogram.com/pt-state-of-app-market-latam-2020-1hdw2jww7mvd4l0?live

CNN Brasil
https://www.cnnbrasil.com.br/tecnologia/2021/03/19/relatorio-download-de-apps-de-saude-no-brasil-cresce-mais-do-que-media-mundial

O Globo
https://oglobo.globo.com/economia/tecnologia/quarentena-aumenta-procura-por-aplicativos-fitness-que-ajudam-manter-saude-fisica-mental-24360647

Organização Mundial da Saúde – OMS
https://www.who.int/publications/i/item/9789240015128

Pesquisa – Colégio Americano de Medicina do Esporte
https://journals.lww.com/acsm-healthfitness/Fulltext/2021/01000/Worldwide_Survey_of_Fitness_Trends_for_2021.6.aspx?context=FeaturedArticles&collectionId=1

RankMyAPP
https://www.rankmyapp.com/pt-br/mercado/apps-fitness-crescimento-da-categoria-e-como-manter-usuarios-ativos/

Universidade do Estado do Rio de Janeiro – Uerj
https://www.uerj.br/noticia/pesquisa-da-uerj-avalia-os-efeitos-da-atividade-fisica-no-bem-estar-das-pessoas-em-quarentena/

Valor Investe
https://valorinveste.globo.com/mercados/renda-variavel/empresas/noticia/2021/01/16/treinos-on-line-explodem-na-quarentena-e-mercado-de-academias-deve-bombar-apos-a-pandemia.ghtml

Clubhouse: Surgimento, ascensão e problemas

Você conhece o Clubhouse? Desenvolvido com uma proposta alternativa, o novo aplicativo do momento funciona com diversas salas de bate-papo sobre temas variados, e com foco no compartilhamento de experiências e conhecimento por conversas ao vivo.

Fique por dentro do crescimento dessa rede social e suas tendências em nosso infográfico!

   

   

Clubhouse: Surgimento, ascensão e problemas

Desenvolvido com uma proposta alternativa, o Clubhouse surgiu como uma rede social de chats que funcionam por áudio, criada e lançada por Paul Davidson e Rohan Seth.

O aplicativo surgiu há pouco tempo e já tem um grande valor no mercado, com tendência de crescimento cada vez maior. Mas, como qualquer rede social, o Clubhouse têm grandes desafios a serem enfrentados em relação à segurança e moderação.

   


   

Como funciona?

O Clubhouse é um aplicativo baseado em áudio, que permite abrir diferentes salas para pessoas conversarem e explorarem temas variados. Não há fotos ou vídeos e tudo acontece em tempo real.

Os interessados podem baixar o app e entrar em uma lista de espera, sincronizada com os contatos do celular. Caso algum amigo já esteja dentro da plataforma, ele consegue permitir a entrada na rede.

O acesso é possível apenas para quem recebe um convite e só está disponível no iOS, o que exclui a entrada de usuários de Android, até o momento.

   


   

Ascensão do Clubhouse

Sucesso do app:

6 milhões de usuários em 11 meses
(Twitter levou 24 meses para alcançar seu primeiro milhão de usuários)

Valuation —————— US$ 1 bilhão em menos de 1 ano

#5 rede social mais baixada na App Store (EUA)

Presença de figuras como Elon Musk, Mark Zuckerberg e Oprah Winfrey ativas na plataforma

   


   

Número de downloads

01/02/2021 ————- 3,5 milhões de downloads

16/02/2021 ————- + de 8,1 milhões de downloads

^ Crescimento de +130% em 16 dias

   


   

Número de usuários

Mai/2020 ————- 1500 mil usuários

Dez/2020 ————- 600 mil usuários

Jan/2020 ————- 2 milhões de usuários

Fev/2020 ————- 6 milhões de usuários

   


   

Valor do Clubhouse

Maio de 2020 ——————– avaliado em US$ 100 milhões

Fevereiro de 2021 ————— avaliado em US$ 1 bilhão

   


   

Buscas pelo aplicativo

30 de janeiro —- 06 de fevereiro: + 525% em comparação com a semana anterior

01 de fevereiro —- 09 de fevereiro: + 4.900% em comparação com todo o mês de janeiro

Entre os dias 05/02 e 07/02, através do Google Trends & Conversation (2021), foi observado que o Clubhouse ultrapassou o TikTok no índice de buscas

   


   

Problemas enfrentados

Falha na segurança:
A atratividade gerada em torno de um aplicativo novo e do momento pode causar diversas falhas de segurança, inclusive pelo desconhecimento sobre o funcionamento da plataforma.

Disseminação de discursos de ódio:
Um dos maiores desafios enfrentados pelo Clubhouse é a moderação e a perda de controle sobre o que é falado nas salas. Por se tratar de um formato cuja identificação é dificultada por não haver registro de texto ou imagem, já foram apontados discursos de racismo, antissemitismo, homofobia, transfobia e misoginia na plataforma.

Invasão de perfis:
Um outro alvo é o perfil dos participantes. Uma vez que se sabe sobre muitos empreendedores e celebridades que estão na plataforma, certamente os golpistas voltarão os seus olhares para o Clubhouse. Os principais golpes virtuais envolvem a engenharia social, o phishing por meio de e-mails ou mensagens com links falsos oferecendo convites gratuitos ou até mesmo pagos.

   


   

Tendências e o futuro do aplicativo

O avanço dos assistentes de voz e o crescimento dos podcasts vêm mostrando a tendência de ascensão do áudio digital, e o Clubhouse se insere no contexto, trazendo mais ferramentas para mergulhar nesse formato.

Outro movimento crescente observado nas redes sociais é uma busca por maior profundidade nas conversas, o que também é contemplado pela dinâmica que a ferramenta oferece.

Desde a sua explosão repentina em popularidade, a relevância do aplicativo gerou concorrentes quase imediatos que também incluem a comunidade Android — que ainda não conta com uma versão do Clubhouse. O Facebook, Twitter e Tiktok já estão lançando rivais do aplicativo.

   


   

Referências

G1
https://g1.globo.com/economia/tecnologia/noticia/2021/02/08/o-que-e-clubhouse-saiba-mais-sobre-a-rede-social-de-conversas-por-audio.ghtml

Tecmundo
https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/211350-clubhouse-numero-usuarios-app-aumenta-100-16-dias.htm

https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/210715-o-clubhouse-saiba-tudo-nova-rede-social.htm

XP Investimentos
https://conteudos.xpi.com.br/internacional/relatorios/radar-global-clubhouse/

Infomoney
https://www.infomoney.com.br/negocios/clubhouse-veio-para-ficar-rede-salta-4-900-nas-buscas-no-google-mas-usuarios-do-android-ficam-de-fora/

Uol
https://economia.uol.com.br/colunas/joao-branco/2021/02/10/clubhouse-tiktok-rede-social-marketing-digital-internet-novidade.htm

https://blog.publicidade.uol.com.br/brainstorm/3-tendencias-que-contribuem-para-o-hype-do-clubhouse-a-rede-social-da-vez/

Meio e mensagem
https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/02/23/debate-sobre-seguranca-chega-no-clubhouse.html

Canal Tech
https://canaltech.com.br/apps/dona-do-tiktok-quer-criar-concorrente-do-clubhouse-revela-informante-179912/

Por que as mulheres são minoria na área de tecnologia?

O universo da tecnologia é dominado pelos homens. Não por uma questão de capacidade ou interesse, mas por motivos sociais e mercadológicos. Essa ausência, ou baixa representatividade feminina, ajudou a construir o preconceito contra mulheres na área, a criar narrativas e formatos majoritariamente masculinos e excludentes, e a gerar a falta de diversidade nos portfólios.

Veja nosso infográfico e conheça mais sobre o cenário do mercado e os motivos que afastam as mulheres desse setor.

 

 

Por que as mulheres são minoria na área de tecnologia?

A presença feminina na área de tecnologia é baixa, mas há uma questão cultural e histórica por trás dessa realidade. Até 1984 o número de mulheres nos cursos de computação era relativamente proporcional ao de homens, quase meio a meio, segundo a National Science Foundation e a American Bar Association. Porém, alguma coisa aconteceu a partir desse ano, que fez essa proporção cair pela metade nos 30 anos seguintes – ainda que esse percentual tenha aumentado em outros cursos.

CENÁRIO ATUAL

2018
– Apenas 17% dos programadores no mundo eram do sexo feminino.
– Startups de tech lideradas por mulheres receberam apenas 2.7% do capital total investido pelas Venture Capitals.

2019
– No Brasil, somente 18% dos graduados em ciência da computação e 25% dos empregados em áreas técnicas de tecnologia da informação eram mulheres.
– 36.300 mulheres formadas na área buscavam colocação no mercado.

2020
– Em 21% das equipes de tecnologia do País, não havia sequer uma mulher.
– Em 64,9% dos casos as mulheres representavam no máximo 20% das equipes de trabalho em tecnologia.
– Mulheres com filhos encontram ainda mais dificuldades e não estão presentes em 62,1% das equipes.
– Em 32,7% dos casos, não há nenhuma pessoa negra nas equipes de trabalho e, em 68,5%, elas representam no máximo 10% dos membros.
– O percentual de convites para entrevistas destinados às candidatas mulheres ficou em 17%
– 54% de presença feminina em Marketing Digital e, em Finanças, área predominantemente masculina, as mulheres já ocupam 48% das vagas.
– A contratação de mulheres aumentou 12%
– Os principais cargos e áreas ocupados nas equipes foram:
Desenvolvedora
Analista
Gerência
Project
Tester
Design

DIFERENÇAS EDUCACIONAIS

Média de anos estudados, pessoas acima de 10 anos:
Total -> 5,7 anos
Homens -> 5,6 anos
Mulheres -> 5,9 anos

No ensino superior:
Cursos de química na rede federal de educação profissional, científica e tecnológica
Mulheres +1,16%
Homens -14,21%

Cursos de engenharia:
Mulheres +22,5%
Homens +28%

Em tecnologia da informação, informação e jogos digitais:
Mulheres +14,6%
Homens +24,9%

“Na escola, 74% das meninas demonstram interesse nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, mas quando chega a hora de escolher uma graduação, apenas 0,4% dessas meninas escolhem Ciência da Computação.
É um dilema Tostines: Não há mulheres por que o ambiente é hostil ou o ambiente é hostil por que não há mulheres?”
PrograMaria

DESIGUALDADE SALARIAL

– Dados recentes do Fórum Econômico Mundial apontam que a desigualdade de gênero no mercado de trabalho deve demorar 257 anos para ser resolvida.
– A estrutura de poder vigente faz com que a pretensão salarial divulgada pelas mulheres seja 22% menor que a dos homens.
– Por outro lado, o número de mulheres que aceitam convites para vagas que oferecem salários abaixo da pretensão caiu de 62% em 2017 para 54% em 2019.

Média por setor em 2019:
Serviços ligados à engenharia
Homens – R$2.658
Mulheres – R$2.677

Ciências físicas e naturais
Homens – R$11.802
Mulheres – R$10.457

Serviços em tecnologia da informação
Homens – R$6.256
Mulheres – R$4.519

SEGUE A BUSCA PELA EQUIDADE

Talvez até aqui, o fato da tecnologia ser colocada como uma atividade masculina não pareça lá um grande problema. Mas o “X” da questão é que esse contexto fez surgir um preconceito no mercado com relação às mulheres. As decisões no momento de recrutar e contratar profissionais acabam sendo enviesadas e projetos de tecnologia criados por mulheres batalham mais para receberem investimento. Essa estrutura, se não for quebrada, perpetuará e potencializará os problemas atuais. Por isso tantos grupos de mulheres e suas intersecções buscam por um cenário mais favorável e equilibrado, que ofereça as mesmas oportunidades para todos, independente do gênero, raça e classe.
_______________________________________________________________________________

Referências

MIT Technology Review Brasil
https://mittechreview.com.br/por-que-as-mulheres-sao-minoria-na-area-de-tecnologia/

Folha Dirigida
https://folhadirigida.com.br/mais/noticias/empregos/presenca-feminina-em-carreiras-de-tecnologia-cresceu-em-2020

CNN Brasil
https://www.cnnbrasil.com.br/business/2020/09/21/mulheres-conquistam-espaco-no-setor-de-tecnologia-mas-desigualdade-ainda-impera

Pesquisa #QUEMCODABR
https://assets-global.website-files.com/5b05e2e1bfcfaa4f92e2ac3a/5d671881e1161a6d2b8eb78b_Pesquisa%20QuemCodaBR.pdf

G1
https://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/2021/03/08/mulheres-ganham-espaco-em-ciencia-e-tecnologia-mas-salarios-ainda-sao-abismo-entre-generos.ghtml

Dossiê: Luiza Trajano

Luiza Trajano é conhecida como a personalidade por trás da Magazine Luiza, fenômeno do varejo nacional. Ela construiu uma das maiores fortunas do Brasil e segue investindo em diversidade e inovação.

Veja nosso infográfico e conheça mais sobre a trajetória e conquistas de Luiza Trajano.

   

   


Dossiê: Luiza Trajano 

Luiza Helena Trajano é conhecida como uma das empresárias mais importantes do Brasil, que na liderança da rede de varejo Magazine Luiza, construiu uma fortuna que a tornou uma das pessoas mais ricas do país, e uma carreira que transformou o mercado brasileiro de varejo. 


Trajetória Profissional

Formação em direito
1972

Atua como vendedora e passa por diversos departamentos na Magazine Luiza
1972 – 1990

Assume a liderança da empresa de sua tia
1991

Se torna presidente do conselho administrativo
2015


Conquistas e reconhecimento

pessoa mais rica do Brasil
Atual fortuna: R$ 27 bilhões

Atua como conselheira em 12 diferentes entidades, entre elas:
– IDV – Instituto para Desenvolvimento do Varejo
– FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo
– UNICEF

1º lugar – Top Influencer do LinkedIn brasileiro em 2019

Personalidade do Ano de 2020 pela Câmara do Comercio Brasil-EUA

Presidente do Grupo Mulheres do Brasil.

1 lugar – líder de negócios com melhor reputação no Brasil
(dois anos consecutivos)

Única executiva brasileira na lista global do World Retail Congress

Líder do movimento empresarial Unidos pela Vacina
Objetivo: facilitar a distribuição da vacina contra a Convid-19 para todos os brasileiros até setembro, apoiando o Sistema Único de Saúde.


Magazine Luiza

A primeira varejista a receber o prêmio de Great Place to Work – 5º Lugar no ranking de 2020

Aquisições mais recentes:

Netshoes – Comércio eletrônico de artigos esportivos
R$ 245 milhões

Hub Prepaid – Empresa de pagamentos
R$ 290 milhões

Estante Virtual – Marketplace de livros usados
R$ 31 milhões


Balanço Financeiro

Lucro líquido de julho a setembro de 2020: R$215,9 milhões ^ 69% em relação ao ano anterior

6000% de crescimento nos últimos 3 anos

Somando o MagaluPay e o Cartão Luiza, o app corresponde a + de 40% das vendas de e-commerce & possui a maior taxa de conversão de vendas


Uma mulher em destaque

Em 2020, Luiza Trajano passou do 24º para o 8º lugar no ranking da Forbes dos maiores bilionários do Brasil. Vale ressaltar que ela foi a única mulher presente no top 10, com um patrimônio avaliado em R$24 bilhões. Com as apostas em inovação, atendimento ao cliente e estratégia de mercado da Magazine Luiza, a tendência é a manutenção do crescimento contínuo da fortuna e trajetória dessa mulher que mudou e marcou o mercado do varejo no Brasil.


Referências

Forbes

https://www.forbes.com/profile/luiza-helena-trajano/?sh=5e5ad3467da1

https://forbes.com.br/forbes-money/2020/11/disparada-do-comercio-eletronico-faz-magazine-luiza-lucrar-70-mais-no-3o-tri/

https://forbes.com.br/listas/2020/09/10-maiores-bilionarios-brasileiros-em-2020/#foto3

Exame
https://exame.com/negocios/a-vez-dos-livros-magazine-luiza-compra-estante-virtual-por-r-31-milhoes/

Money Times
https://www.moneytimes.com.br/acao-do-magazine-luiza-ja-subiu-o-que-tinha-para-subir/

CNN Brasil
https://www.cnnbrasil.com.br/business/2021/02/08/luiza-trajano-lanca-movimento-para-vacinar-todos-os-brasileiros-ate-setembro

Inteligência Artificial e os impactos no mercado

A inteligência artificial já domina grande parte dos setores, e sua influência no mercado e PIB mundial é cada vez mais expressiva.

Entenda como essa tecnologia é importante e qual a sua influência, hoje, em nosso infográfico!

   

   

Inteligência Artificial e os impactos no mercado

Atualmente, as tecnologias de inteligência artificial possuem uma influência muito grande em quase todas as áreas da sociedade, desde o setor financeiro, marketing e entretenimento, até a biotecnologia e a educação. A influência é tanta que muitos desses setores dependem da IA e a renda gerada em consequência é cada vez maior.



CENÁRIO MUNDIAL

A IA poderá contribuir com:

US$ 15.7 trilhões l do           |          14% de crescimento
PIB mundial até 2030

Dos 15.7 trilhões:
US$ 6.6 trilhões – Aumento da produtividade
US$ 9.1 trilhões – Efeitos do consumo

Impacto da IA no PIB, por região:

América do Norte – 14,5% do PIB
US$3.7 trilhões

América Latina – 5,4% do PIB
US$ 0.5 trilhões

Norte europeu – 9,9% do PIB
US$ 1.8 trilhões

Sul europeu – 11,5% do PIB
US$ 0.7 trilhões

China – 26.1% do PIB
US$ 7 trilhões

Os unicórnios da IA

2017 – 6
2018 – 15
2019 – 32
2020 – 53

^ 800% no número de unicórnios


CENÁRIO BRASILEIRO

Número de startups brasileiras de IA:

2012 —- 128
2013 —– 165
2014 —— 213
2015 ——– 286
2016 —————- 384
2017 ————————— 523
2018 ——————————— 623
2019 —————————————- 677
2020 ——————————————– 694

Separação por região (2020)

Sudeste – 70,2%
SP – 51,9%
MG – 9,4%
RJ – 8,1%
Sul – 22,5%
Nordeste – 3,7%
Centro-Oeste – 3,3%
Norte – 0,3%

Investimento em startups brasileiras de IA:

2016 – US$ 37 milhões
2017 – US$104 milhões
2018 – US$ 38 milhões
2019 – US$ 243 milhões
2020 – US$ 265 milhões
US$ 839 milhões de investimento nos últimos oito anos

Unicórnios brasileiros que adotam a inteligência artificial

Setor financeiro – Stone, Nubank, Ebanx
Mercado imobiliário – Loft, Quinto Andar
Transporte – 99
Logística – Loggi
Outras – Ifood Gympass

Investimento de startups de IA por setor:

Publicidade e Marketing – US$ 111.75 milhões
Serviços financeiros – US$ 98.75 milhões
Agricultura e comida – US$ 88.8 milhões
RH e gestão de pessoas – US$ 41,27 milhões

Investimento de startups de IA por função:

Chatbot – US$ 186.12 milhões
Cibersegurança – US$ 128.30 milhões
BI & Analytics – US$ 89.67 milhões
AIaaS – US$ 49.9 milhões
Sistema de recomendação – US$ 1.9 milhões


O que há pela frente?

À medida que as tecnologias de Deep Learning, Machine Learning, Processamento natural de Linguagem e Visão Computacional se tornam mais complexas e mais acessíveis, com novas soluções para diferentes problemas, a adoção da inteligência artificial se tornará algo completamente necessário para qualquer setor, representando uma parcela muito expressiva dos investimentos e ganhos de várias empresas.



Referências

Distrito Dataminer:
Inteligência Artificial Report 2021 

PWC:
Sizing the PriceWhat’s the real value of IA for your business and how can you capitalize? 

Biomimética: Soluções Tecnológicas Pela Biologia

Os estudos de biomimética já ajudaram a achar diversas soluções inovadoras para problemas ou formas de melhorar algo já existente, em áreas como a medicina, pesquisa industrial, economia, moda, agricultura e muitas outras.

Entenda mais sobre essa área de pesquisa e tecnologias influenciadas por ela!

   

   

Biomimética: Soluções Tecnológicas Pela Biologia

A biomimética é uma área de estudos que tem ganhado muita relevância desde a década de 90, e consiste na observação da natureza para gerar soluções inovadoras para diversos problemas, desde o design de aeronaves baseado nas nadadeiras de baleias ou o bico de um pássaro para o design de um trem.

Expansão e relevância do tema

A biomimética deverá representar até 2030:
– US$ 425 bilhões do PIB dos EUA
– US$ 1.6 trilhões do PIB global
– + 1,6 milhão de empregos até 2025.

Entre 25 possíveis soluções para combater o aquecimento global, a biomimética pode ser aplicada em 15.

Como é o processo?

Janine Benyus e Bryony Schwan fundaram o Biomimicry Institute em 2006 e criaram um processo para a aplicação da biomimética.

Definir
Entender os problemas enfrentados e estabelecer os objetivos do projeto.

Biologizar
Analise as funções essenciais e o contexto que sua solução deve abordar. Renomeie-as em termos biológicos, para que você possa “pedir conselhos à natureza”

Descobrir
Uma das maneiras mais gratificantes de se conectar com o que a natureza tem para nos ensinar é passar muito tempo ao ar livre. Cultive uma “mentalidade naturalista” observando atentamente as criaturas do seu ambiente.

Abstrair
Estude cuidadosamente os recursos ou mecanismos essenciais que tornam as estratégias biológicas bem-sucedidas. Use uma linguagem simples para anotar sua compreensão dos recursos, usando esboços para garantir uma compreensão precisa.

Emular
Procure padrões e relacionamentos entre as estratégias que encontrou e aprenda as principais lições que devem alimentar sua solução. Desenvolva conceitos de design com base nessas estratégias. A emulação é o coração da biomimética.

Avaliar
Avalie a solução para saber se ela atende aos critérios e restrições do desafio de design e se encaixa nos sistemas.

Exemplos de aplicação

Vagalumes e lentes de LED
Vagalumes ajudaram a tornar as luzes de LED mais eficientes. As “lanternas” dos insetos possuem microestruturas, ou projeções microscópicas assimétricas, que liberam luz, e após serem aplicadas da mesma forma nas telas de LED, a extração de luz aumentou em 90%.

Carrapichos e Velcro
O engenheiro suíço George de Mestral percebeu em um passeio pelo campo como os carrapichos se agarravam com firmeza em suas roupas, e após uma análise mais minuciosa, percebeu suas estruturas em forma de gancho, que usou para criar a Velcro.

Trem-bala e o pássaro Martim Pescador
O trem-bala japonês já era o mais veloz que existia, porém, a diferença de pressão da parte externa e interna o tornava muito barulhento. Um engenheiro do projeto, que também era observador de pássaros, percebeu como o design do bico do Martim Pescador o ajudava a mergulhar na água sem dificuldades, e isso inspirou o formato da frente do trem.

Ideias já prontas
A biomimética é uma filosofia de design e resolução de problemas que ganha cada vez mais espaço, tanto na otimização e criação de produtos, quanto processos dentro de grandes empresas. O planeta é um laboratório de 3,8 bilhões de anos, com soluções prontas para diversos problemas. A tendência é continuarmos olhando para fora e aproveitando essas ideias.


Referências

Biomimicry Institute
https://biomimicry.org/

Mongabay
https://brasil.mongabay.com/2020/03/biomimetica-tecnologia-inspirada-na-natureza-avanca-no-brasil/

VC S/A
https://vocesa.abril.com.br/geral/biomimetica-um-novo-negocio-para-organizacoes-de-olho-na-sustentabilidade/

Live Creative
https://livecreativestudio.com/5-biomimicry-inspired-product-designs-that-are-changing-the-world/

Wearables: Tecnologias vestíveis para o dia a dia

Você sabe o que são wearables? Também chamados de tecnologias vestíveis, são todos os aparelhos que usamos como acessórios e que possuem alguma conectividade com serviços digitais, como os smart watches, fitbands, óculos de realidade virtual e fones bluetooth.

Fique por dentro do crescimento desse mercado e suas tendências em nosso infográfico!

   

   

Wearables: Tecnologias vestíveis para o dia a dia

Smart watches, fit bands, fones de ouvido via bluetooth e diversos outros aparelhos wearable, também chamados de vestíveis, estão achando cada vez mais espaço no mercado, graças à sua praticidade no dia a dia e alta conectividade.

Adoção dos aparelhos

Valor de mercado das tecnologias wearable

2014 ———– US$ 25 bilhões

2019 —————————- US$ 50 bilhões

————————————————————————————————————————-

Número de usuários de wearables nos EUA:

Em milhões

 

Millenial

  • 2020 – 25.8
  • 2021 – 26.5
  • 2022 – 27.1
  • 2023 – 27.4

Geração Z

  • 2020 – 12.8
  • 2021 – 14.6
  • 2022 – 16.6
  • 2023 – 18.6

Geração X

  • 2020 – 16.7
  • 2021 – 17.1
  • 2022 – 17.3
  • 2023 – 17.4

Baby Boomers

  • 2020 – 8.9
  • 2021 – 9.3
  • 2022 – 9.4
  • 2023 – 9.4

Os millennials são o grupo que mais utiliza wearables no seu dia a dia, tanto no Brasil quanto nos EUA, porém, neste, a geração Z é o grupo que mais cresce.

————————————————————————————————————————-

Venda de wearables no Brasil:

Q1 2019 ——- 120.000

Crescimento de ^ 265%

Q1 2020 ————————— 318.000

————————————————————————————————————————-

Os wearables estão entre os 10 primeiros no ranking de Importância de tecnologias emergentes de 2020, sendo classificado como importante ou muito importante por quase metade dos líderes em tecnologia em grandes empresas.
—————– —————————————– ———————————————————–

Muito importante – 13%

Importante – 35%

Não é importante – 52%

Por que usar wearables?

Essa tecnologia oferece muita praticidade e pode ajudar em diversos momentos na gestão de saúde, como:

  • Prática de atividades físicas
  • Controle e melhora do sono
  • Organização de tarefas

————————————————————————————————————————-

Porém, essas tecnologias também estão achando espaço no meio empresarial, graças à sua praticidade e alta conectividade.

Gerenciamento de tarefas

Simplifica operações básicas, por exemplo, na logística operacional. Por meio de sensores, os wearables podem guiar o funcionário por uma rota mais rápida, ou oferecer dados sobre a sua saúde para ajudar a aumentar o desempenho.

Comunicação interna

Os wearables podem facilitar a visualização de conceitos e o compartilhamento de informações com a equipe em reuniões virtuais, e equipes de vendas externas podem distribuir informações de trabalho por meio de relógios inteligentes.

Experiência do cliente

Encantar clientes é um recurso fundamental para se diferenciar da concorrência na era digital. Com a tecnologia, a experiência do cliente pode ser elevada à máxima potência.

Autoridade da marca

O uso das tecnologias wearables pode ser encarado como um mecanismo complementar à estratégia de Marketing, gerando autoridade de marca por meio da inovação presente nos serviços.

Maior segurança

As câmeras wearables foram incorporadas nos setores públicos, como nas viaturas de polícia. Esse monitoramento pode ser realizado também em ambientes corporativos, a fim de garantir a integridade das informações e dos usuários.

Principais players

Share de mercado no primeiro trimestre de 2020

  • Apple – 29.3%
  • Xiaomi – 14%
  • Samsung – 8.9%
  • Huawei -11.1%
  • Fitbit –  3%
  • Outros – 30.8%

O futuro no dia a dia e no trabalho

As tecnologias vestíveis são uma tendência emergente, que conecta eletrônicos com diversas atividades do dia a dia e acompanha as mudanças em nossos estilos de vida. Com a habilidade de se conectar à internet e oferecer uma grande quantidade de dados, essas tecnologias também estão achando espaço dentro das empresas, ao ajudar equipes a serem mais produtivas e estar mais conectadas.


Referências

IDC

https://www.idc.com/getdoc.jsp?containerId=prUS47067820

https://mundoconectado.com.br/noticias/v/13891/mercado-de-vestiveis-cresceu-30-apesar-da-pandemia-segundo-idc

Emarketer

https://www.emarketer.com/

Codete

https://codete.com/blog/wearable-fitness-technology-trends-and-statistics-2020/

Lenovo Tech Today

https://techtoday.lenovo.com/br/pt/solutions/smb/wearables-como-o-mercado-pode-se-beneficiar-dessa-tecnologia

Dossiê: Jack Ma

Considerado uma das pessoas mais influentes do mundo pela Forbes, Jack Ma é cofundador de um dos maiores negócios de e-commerce do mundo, o Grupo Alibaba, responsável por grande parte do comércio eletrônico na China.

Veja nosso infográfico e conheça mais sobre as conquistas de Jack Ma no mundo empreendedor.

   

   

Dossiê: Jack Ma

Jack Ma é considerado uma das pessoas mais influentes do mundo pela Forbes, em grande parte, graças à influência de seu império de e-commerce e tecnologia, o Grupo Alibaba, responsável por uma porção considerável do comércio digital na China e no mundo.

Trajetória empreendedora

Depois de ser rejeitado 10 vezes pela Universidade de Harvard e receber diversas respostas negativas em mais de 30 tentativas de emprego (de secretário até gerente de um KFC), Jack se estabeleceu como professor de inglês.

– 1994

Hangzhou Haibo Translation Agency

Após viajar e ver que o mundo era muito diferente do que ele via na China, fundou sua primeira empresa, focada em tradução e interpretação.

– 1995

China Pages

Teve o seu primeiro contato com a internet nos Estados Unidos, ao digitar “cerveja” em um buscador e descobrir que não havia informações sobre as cervejas chinesas. Criou o site China Pages e em menos de três horas, Ma começou a receber pedidos de investidores querendo saber mais sobre a China, e eventualmente, vendeu o site por US$ 185 mil.

– 1999

Alibaba.

Com a ajuda de 18 amigos, 60 mil dólares e a visão de criar um site onde vendedores do mundo todo, especialmente pequenos produtores, poderiam vender para qualquer pessoa, nasceu o Alibaba.

Grupo Alibaba

Responsável por mais de

60% do comércio eletrônico na China

250 milhões de compradores ativos na China

chegou a vender

US$ 38 bilhões em um único dia

Maior IPO do mundo, levantando US$ 25 bilhões em sua oferta inicial.

Outros setores em que o Grupo Alibaba atua:

  • Inteligência artificial
  • Pagamentos
  • Computação em nuvem
  • Entretenimento

Valor da rede

Hoje: US$ 62 bilhões

Evolução com o passar dos anos:

2013 — US$ 3.4 bilhões

2014 ——— US$ 10 bilhões

2015 —————— US$ 22.7 bilhões

2016 —————– US$ 20.5 bilhões

2018 ———————————- US$ 39 bilhões

2020 ———————————- US$ 38.8 bilhões

Onde está Ma?

Após críticas ao sistema regulatório chinês durante discurso num fórum em Xangai, Jack Ma esteve fora do radar do público, o que levantou suspeitas sobre o futuro da empresa. Após o seu reaparecimento, três meses depois, as ações do Alibaba dispararam em alta de 8,5%, o suficiente para apagar as perdas sofridas pelo grupo desde que ele virou alvo da investigação antitruste lançada em dezembro, por autoridades chinesas.


Referências

InfoMoney

https://www.infomoney.com.br/perfil/jack-ma/

Suno

https://www.suno.com.br/tudo-sobre/jack-ma/

Forbes

https://www.forbes.com/profile/jack-ma/?sh=17a5828f1ee4

Folha

https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2021/01/jack-ma-homem-mais-rico-da-china-aparece-em-video-apos-sumico-de-3-meses.shtml

Seta para cima